30 janeiro 2010

“A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS”

“Londres, 1872: Phileas Fogg, um típico, metódico e rico cavalheiros inglês, aposta com os membros do Reform-Club que é capaz de dar a volta ao Mundo em 80 dias. Numa época em que não se apanhava, como hoje, o avião para chegar num instante ao outro lado do Mundo, a tarefa parecia pura e simplesmente impossível. Mas Phileas Fogg, com a ajuda do seu fiel criado Passepartout, dará tudo por tudo e utilizará todos os meios de transporte imagináveis para ganhar a aposta. E conseguirá, apesar da perseguição do detective Fix, da polícia londrina, que acha que ele é um ladrão em fuga e que o tenta capturar a todo o custo! Uma aventura trepidante e imortal, escrita por um dos maiores génios da literatura de aventuras de todos os tempos.”


O “Hipermercado Continente” promoveu alguns Clássicos da Literatura Infantil e Universal, adquiri alguns livros…

Aqui fica a primeira leitura: “A Volta ao Mundo em 80 Dias” (um livro do escritor francês Júlio Verne, lançado em 1873).

O livro conta a história de um inglês, Phileas Fogg, que devido a uma aposta com os seus amigos de jogo, é levado a dar a volta ao Mundo em 80 dias, acompanhado pelo seu fiel criado, Passepartout.
Nessa viagem, viverá diversas aventuras e conhecerá vários lugares do Mundo. “Utilizara nela todos os meios de transporte, paquetes, comboios, carruagens, iates, navios mercantes, trenós e um elefante.”

O percurso é planeado e as datas anotadas para que nada falhe:
“Mr. Fogg inscreveu estas datas sobre um itinerário disposto em colunas, o qual indicava – desde 2 de Outubro até 21 de Dezembro – o mês, a data, o dia, as chegadas regulamentares e as chegadas efectivas a cada ponto principal, Paris (2), Brindisi (3), Suez (4), Bombaim (5), Calcutá (6), Singapura (7), Hong-Kong (8), Iocoama (9), São Francisco (10), Nova Iorque (11), Liverpool (12), Londres (1), o que lhe permitia calcular o ganho obtido ou a perda sofrida em cada lugar do trânsito.”

O mapa assinala as cidades percorridas, a partir de Londres (1):





As aventuras de “A Volta ao Mundo em 80 Dias” que me acompanharam na infância:

2 comentários:

Isabel Preto disse...

Querida Carla:
um beijinho muito doce para ti. Tenho andado meio distante, porque estou a atravessar um momento complicado, mas não me esqueço de ti.
Parabéns, por seres uma professora especial, uma amiga muito querida e uma pessoa, como já há poucas.

Carla Pimentel disse...

Olá Isabel,
tenho andado um pouco distante aqui do blogue (muito trabalho e estou a precisar de descansar…). Obrigada pelos elogios que retribuo... e, também, não me esqueço de ti!

Beijinhos