01 junho 2009

LITORAL PORTUGUÊS

(um dos últimos temas abordados nas aulas do 7º ano)



Portugal apresenta um litoral com cerca de 845 km de extensão. Caracteriza-se por ser sinuoso, revelando algumas particularidades no seu litoral designadas de “acidentes de costa”.
Três dos principais acidentes de costa:

Ria de Aveiro ou Haff-Delta de Aveiro: resultou da acumulação de sedimentos de origem marinha, depositados por correntes marítimas, e de origem fluvial, transportados pelo rio Vouga, os quais foram formando um cordão litoral (restinga) paralelo à costa, impedindo o contacto do rio com o mar e acelerando o seu assoreamento (depósito de areia).
O assoreamento, muito intenso e rápido, acabou por aproximar as duas restingas (de sentido norte-sul e sul-norte); a comunicação das águas da laguna e do Atlântico fazia-se por uma passagem estreita – a barra - que acabou por se fechar no século XVIII. Para evitar prejuízos decorrentes desta situação, o homem teve de empreender obras de desassoreamento e rasgou uma abertura.















Tômbolo de Peniche
: Trata-se de outra região litoral cuja configuração se alterou profundamente. Em frente à costa existia a ilha de Peniche que veio a ligar-se ao continente, por um istmo (faixa estreita de terra que liga um continente a uma península ou ilha) resultante da sedimentação marinha. Esta forma foi facilitada por um ligeiro levantamento da plataforma continental. Esta forma de costa constitui um Tômbolo.













Laguna de Faro, Ria Formosa, Lido de Faro
:
Entre a Quarteira e Cacela existe outra forma resultante de um forte assoreamento em águas pouco profundas, como nos casos anteriores.
Os detritos que formam a costa de lido, em Faro, provêm fundamentalmente da costa rochosa de barlavento, sendo arrastados por uma corrente de sentido oeste-este. Vão-se formando restingas e ilhotas, separadas por braços de mar.





CURIOSIDADES:

- A evolução do haff-delta de Aveiro durou cerca de 800 anos.

- O contacto entre o rio Vouga e o oceano Atlântico faz-se através de um canal artificial – a barra de Aveiro.

- O litoral português tem sofrido, nos últimos tempos, inúmeros fenómenos de erosão devido à acção do mar, o que leva ao desaparecimento de dunas e à diminuição de praias.

- A Ria Formosa foi classificada, em 1987, como Parque Natural.

- A força de atracção que a lua e o sol exercem sobre a Terra origina subidas e descidas no nível do mar, as marés. As paisagens e os relevos litorais são muito afectados pela alternância das marés. Em Portugal, a diferença habitual entre maré-cheia e maré-baixa é cerca de 3 a 4 metros. Noutras costas, como a inglesa, pode atingir mais de 10 metros.
(Imagens: pesquisa do Google)

3 comentários:

Maria Velho disse...

muito interessante e útil.

Anónimo disse...

muito interessante e útil!

Anónimo disse...

Muito interessante =)